Dr. Daniel Jorge

Notícias

<< Mais notícias

Meus 5 Minutos - Globo - Por que precisamos ter uma boa postura?

A postura inadequada afeta várias partes do corpo. Desde que aprendemos a andar, nossos pés sofrem várias alterações até encontrar um melhor ponto de equilíbrio, desenvolvendo a postura e alinhando toda a estrutura esquelética através de tendões, articulações e músculos, passando pelo tornozelo, pernas, joelhos, quadris, regiões lombares e cervicodorsal.

Quando mantemos uma boa postura, os pés, base do alinhamento e sustentação do corpo, apoiam-se no chão como um todo, com distribuição regular e harmônica, obtendo uma boa divisão de cargas. Os joelhos conseguem manter apoios uniformes, evitando maiores áreas de pressão sobre um menisco ou outro, assim como nos quadris. Já a coluna faz com que seus discos intervertebrais (cartilagens entre as vértebras) funcionem adequadamente como absorventes de impactos e as articulações todas da coluna estejam em boa orientação, evitando sobrecargas e desgastes indesejados.

Em contrapartida, uma má postura pode acarretar problemas de circulação, favorecer artroses em todas as articulações, estresse e sobrecargas musculares e tendíneas, ocasionando fadiga e lesões, que acabam em dor e desconforto. Mas quando falamos em postura, o assunto não está relacionado apenas ao ato de andar. Deve-se estar atento a ela em outras práticas cotidianas, como dirigir, ficar parado, andar de bicicleta ou sentar.

Confira abaixo os acertos e os erros na hora de manter a postura em diferentes situações:

Caminhar
É recomendável caminhar com postura ereta, olhando reto ao horizonte, com passadas firmes e curtas, apoiando toda a planta do pé e evitando impactos com os calcanhares ou com a parte anterior do pé. Nessa hora, calçados adequados também são ótimos aliados.
Evite pisadas muito fortes com impactos nos calcanhares. Outro erro comum é o de caminhar olhando para baixo e carregar pesos demasiados e desiguais em cada braço.

Dirigir
O banco do veículo deve ficar próximo o suficiente do volante para deixar os joelhos levemente fletidos e o encosto o mais retificado que o conforto permita. Essa proximidade traz outra vantagem: quando os pedais forem acionados, o motorista utiliza o pé como um todo e não somente as pontas.
Preste atenção também nos cotovelos, que precisam ficar levemente fletidos em posição de repouso, com as duas mãos sempre ao volante.
Já uma postura inadequada pode ser identificada quando o motorista está torto, com o braço apoiado na janela ao invés de estar no volante ou com o banco muito para trás, obrigando os braços a ficar muito estendidos.

Ficar de pé
Quando se fica de pé, parado, por período prolongado, é preciso oscilar a posição, ora levando uma perna levemente à frente, ora levando a outra. Dobrar os joelhos alternadamente e ficar na ponta dos pés ocasionalmente (contando até dez) para ajudar a ativar a circulação são outras boas dicas.
Nessa situação, mantenha a coluna e a postura eretas e não carregue pesos excessivos. E mais: faça alongamentos prévios quando souber que vai enfrentar horas em pé.

Andar de bicicleta
Neste quesito, a (boa) postura depende muito do tipo de bicicleta usado. Existem modelos que deixam a coluna bem recurvada em flexo, as de corrida utilizadas por esportistas, e aquelas de passeio, muito populares entre ciclistas de final de semana (como as mountain bike). Neste caso, deve-se manter uma postura ereta, utilizar um banco confortável e procurar manter o banco a uma distância que permita apoiar bem os pés com a bicicleta parada e ter um bom equilíbrio. Para ajudar nessa medida, basta ficar de pé ao lado da bicicleta e verificar se o banco está na mesma altura do quadril.
Aliás, o tamanho da bicicleta também influencia: uma pessoa grande em uma bicicleta pequena desenvolverá vários problemas, inclusive de coluna. Além disso, ao pedalar, os joelhos devem ficar levemente fletidos, evitando hiper-extensão dos mesmos. Assim como os guidões devem permitir que os braços se mantenham em leve flexão de cotovelos.

Sentar
Quando sentadas, é muito comum as pessoas relaxarem demais, ficarem com a coluna torta e braços elevados em mesas por períodos prolongados. Assim, o primeiro passo é optar por cadeira e mesa com altura harmônica, propiciando apoios adequados dos pés no solo e dos calcanhares na mesa e o máximo de ergonomia possível.
É importante também deixar os joelhos levemente fletidos - de preferência utilizando de apoio de pés -, a coluna bem apoiada (inclusive a lombar), braços sobre um apoio e junto ao corpo, a cabeça posicionada para o horizonte com a cervical bem ereta e ombros relaxados.
Uma maneira de verificar se a postura está correta é sentar nas palmas das mãos. Você sentirá duas proeminências ósseas (ísquios) e, quanto maior o contato deles com a superfície, melhor será as descargas de peso nessa região. Quando se está sentado de forma correta, problemas na coluna vertebral, vísceras e circulação são evitados.

Fontes consultadas: Daniel Jorge, ortopedista especialista em tratamento e cirurgias da coluna; Vidigal Afonso Gasparini, fisioterapeuta e diretor da Corpo Equilibrio Fisioterapia.

http://meus5minutos.globo.com/por-que-precisamos-ter-uma-boa-postura/

Telefones (11) 2344-2735 / (11) 2344-2700 • E-mail: docjorge@terra.com.br